Word       
 
   salvar Devocionário de São Miguel
PDF       
 
  
 RTF     
Windows, Mac, Linux, Unix,etc.         
  
  Ajude compartilhar nosso site
 
 
 

(Um sonho de Dom Bosco para estes tempos finais) 
 

MARIA E A EUCARISTIA. 
 

OS 2 PILARES QUE SUSTENTAM A IGREJA:



QUEM FOI DOM BOSCO? 
João Bosco, filho de Francisco Bosco e de Margarida Occhiena, nasceu no dia 16 de agosto de 1815, em Becchi, minúsculo grupo de casas da pequena localidade de Murialdo, pertencente a Vila de Castelnuovo d’Asti (atualmente chamado Castelnuovo Dom Bosco), na região de Alto Monferrato, na Itália Setentrional. Desde criança manifestou o desejo de tornar-se padre. Em 25 de outubro de 1835, João recebe o hábito talal no Seminário de Chieri, e em 5 de junho de 1841, a ordenação sacerdotal. Veio a falecer em 31 de janeiro de 1888, aos 72 anos. A pedido do Papa Pio IX, 
São João Bosco  registrou sua vida, suas obras, e as revelações recebidas, em seis cadernos, com o título de Memórias do Oratório de 1835 a 1885. 
.
REVELAÇÕES SOBRENATURAIS. 
Desde os nove anos, o santo teve contatos maravilhosos com o mundo sobrenatural. Ele via o que é oculto para o resto dos homens, o mistério dos 
corações, os segredos das consciências, os pensamentos mais íntimos, e até o futuro das crianças e o fim de suas vidas. Além disso, páginas inteiras de história, o caminho dos acontecimentos futuros, tudo isso ele lia com uma lucidez maravilhosa, com uma clarividência rara. 
 
UMA VISÃO PROFÉTICA: Sonho das duas colunas e do navio. 
Dom Bosco teve o sonho descrito abaixo em 1862, portanto antes da realização do Concílio Vaticano I, em 1870. Damos aqui a versão do sonho tal qual se acha na famosa obra de Lemoyne: Memórias Autobiográficas de Dom Bosco, vol VII, pp.169 a 171.
[www.arcanjomiguel.net] 
.
“Dom Bosco, no dia 26 de maio, havia prometido aos jovens que lhes contaria alguma coisa bonita no último ou no penúltimo dia do mês. No dia 30 de maio, pois, contou, à noite, uma parábola ou semelhança, como ele quis chamá-la. 
.
 'Quero contar-lhes um sonho. É verdade que quem sonha não raciocina, todavia, eu, que lhes contaria até mesmo os meus pecados, se não tivesse medo de fazer que vocês todos fugissem e fazer cair a casa, lhes conto isso para utilidade espiritual de vocês. O sonho, eu o tive há alguns dias.
[www.arcanjomiguel.net] 
.
Imaginem vocês estarem comigo numa praia do mar, ou antes, sobre um escolho isolado, e de não ver outro espaço de terra a não ser aquele que lhes está sob os pés. Em toda aquela vasta superfície das águas se via uma multidão inumerável de navios em ordem de 
batalha, cujas proas eram terminadas por um agudo esporão de ferro em forma de lança, que, onde era dirigido, feria e traspassava qualquer coisa. Estes navios estavam armados com canhões, carregados com fuzis e armas de todo gênero, com matérias incendiárias, e também com livros, e avançavam contra um navio muito maior e mais alto que todos eles. Por meio do esporão, tentam chocar-se com ele, incendiá-lo, ou ao menos causar-lhe todo o dano possível.

Aquela nave majestosa, ricamente adornada, era escoltada por muitas navezinhas que recebiam dela os sinais de comando e executavam manobras para se defender das frotas adversárias. 

O vento lhes era desfavorável e o mar agitado parecia favorecer os inimigos. No meio da imensa extensão do mar elevavam-se acima das ondas duas robustas colunas, altíssimas, pouco distantes uma da outra. Sobre uma delas havia a estátua da 
Virgem Imaculada, em cujos pés pendia um longo cartaz com esta inscrição: Auxilium Christianorum (Auxílio dos Cristãos). Sobre a outra, que era muito mais alta e mais grossa, havia uma Hóstia de grandeza proporcional à coluna, e debaixo um outro cartaz com as palavras: Salus Credentium (Salvação dos que crêem). [www.arcanjomiguel.net] 

O Pontífice Romano, comandante supremo da grande nau, vendo o furor dos inimigos e a má situação em que se achavam as suas fiéis navezinha, decide reunir junto de si os pilotos dos navios auxiliares, para acordarem sobre o que se deveria fazer. Todos os pilotos sobem e se reúnem em torno do Papa. Mantêm uma reunião, mas, enfurecendo-se cada vez mais o vento e a tempestade, eles são mandados de volta para dirigir seus próprios navios. 
.
Ocorrendo um pouco de calmaria, o Papa reúne pela segunda vez em torno de si todos os pilotos, enquanto a nau capitania segue o seu curso. Mas a borrasca volta espantosa. O Papa permanece no timão, e todos os seus esforços são dirigidos a levar a nau para o meio daquelas duas colunas, de cujo cimo pendem, em toda a volta delas, muitas âncoras e grossos ganchos presos a correntes.
.
Os navios inimigos manobram para assaltá-la, e empregam todos os meios possíveis para detê-la e fazê-la afundar, algumas com livros e escritos; outras procurando lançar a bordo as matérias incendiárias de que estão cheias; outras com os canhões, com os fuzis, e com os esporões.
[www.arcanjomiguel.net] 
.
O combate se torna cada vez mais encarniçado.  As proas inimigas se chocam violentamente com o navio do Pontífice, mas seus esforços e seu ímpeto se revelam inúteis. Em vão repetem o ataque e esgotam seu poder e munições. A grande nau prossegue segura e ilesa seu caminho. Ocorre por vezes que os golpes formidáveis
descarregados em seus flancos abrem largas e profundas brechas, mas em seguida sopra um vento e as brechas se fecham e os furos se obstruem. [www.arcanjomiguel.net] 
.
E explodem os canhões dos assaltantes, despedaçam-se os fuzis, e todas as outras armas e os esporões; são destruídos muitos navios que se afundam no mar. Então, os inimigos, furibundos, começam a combater com armas brancas; e com as mãos, com os punhos, com blasfêmias e com maldições. 
.
Eis que o Papa, ferido gravemente, cai. Os que estão junto a ele correm a ajudá-lo e o levantam, mas o Papa é ferido pela segunda vez, cai de novo e morre. 
[www.arcanjomiguel.net] 
.
Um grito de alegria e de vitória ressoa entre os inimigos; sobre os seus navios se dá um louco frenesí. Mas tão logo morto o Pontífice, um outro Papa o substitui em seu posto. Os pilotos reunidos o elegeram tão subitamente que a notícia da morte do Papa chegou com a notíciada eleição do sucessor. 
Os adversários começam a perder o ânimo. 
.
O novo Papa dispersa e supera todos os obstáculos e guia o navio até as duas colunas. Chegando junto a elas, o ata com uma corrente que pendia da proa a uma âncora da coluna sobre a qual estava a Hóstia; e com uma outra corrente que pendia da popa o ata a uma outra âncora, que pendia da coluna sobre a qual estava colocada a Virgem Imaculada.  
[www.arcanjomiguel.net] 
.
Então, aconteceu uma grande reviravolta. Todos os navios, que até aquele momento tinham combatido a nau do Papa, fogem, se dispersam, se chocam entre si e se despedaçam. Uns naufragam e arrastam a outros. Muitas navezinhas que tinham combatido valorosamente com o Papa se aproximam das duas colunas atando-se a elas com correntes. Muitas outras naus que por temor tinham se afastado e se encontravam a grande distância ficam prudentemente observando, até que, desaparecidos nos abismos do mar os restos de todos os navios destroçados, com grande vigor vogam em direção daquelas duas colunas, onde, chegando, se prendem aos ganchos pendentes das mesmas colunas, e aí ficam tranqüilas e seguras, junto com a nau principal, sobre a qual está o Papa. No mar se produz uma grande calma.
.
Dom Bosco, neste ponto, interrogou Dom Rua: 'Que pensa você deste relato?' Dom Rua respondeu: 'Parece-me que a nau do Papa seja a Igreja, da qual ele é o chefe: os navios, os homens, o mar são este mundo. Aqueles que defendem o grande navio são os bons afeiçoados à Santa Sé, os outros são os seus inimigos que com toda sorte de armas tentam aniquilá-la. As duas colunas de salvação, me parece que sejam a devoção a 
Maria Santíssima e ao Santíssimo Sacramento da Eucaristia. 
 . 
Dom Rua não disse nada sobre o Papa caído e morto, e 
Dom Bosco  calou-se também sobre isso. Somente acrescentou: 'Disseste bem. É preciso somente corrigir uma expressão: as naus dos inimigos são as perseguições [à Igreja]. Preparam-se gravíssimos sofrimentos para a Igreja. O que até agora aconteceu é quase nada comparado com aquilo que deve acontecer. Os seus inimigos são figurados pelos navios, que tentam afundar, se pudessem, a nau capitania. Só restam dois meios para salvar-se entre tanta confusão: a devoção a Maria Santíssima e a freqüência à Comunhão. Todos devemos nos empenhar em os empregarmos e fazer com que sejam empregados em toda parte, e por todos. Boa noite! 
 . 
* * * 
Essa visão de Dom Bosco, narrada e resumida em poucas palavras, é própria para os nossos tempos. Do muito que se poderia dizer, o que nos cabe salientar aqui é que Deus está mostrando aos homens, através do sonho de
 Dom Bosco , que existem dois pilares, os quais nós não poderemos nunca deixar que se percam, que sejam suprimiliminados, que são a EUCARISTIA e a poderosa proteção da  VIRGEM MARIA . 

A EUCARISTIA é a alma da igreja de Deus, o corpo precisa da alma para viver. Somos o corpo místico da igreja, portanto precisamos de Jesus-Alimento, Jesus-Eucaristia. Sem alimento, não vivemos mas morremos. Sem alimento espiritual, a alma perece; o corpo parece vivo mas a alma já está morta. 

A
VIRGEM MARIA é a presença maior dada por Deus pai e por Jesus para livrar-nos do demônio. Ela cuida da Igreja de Jesus desde os primeiros tempos de sua formação. As incansáveis súplicas, advertências, lágrimas de sangue vertidas dos olhos de estátuas, as manifestações sobrenaturais ocorridas em aparições, bem como as mensagens deixadas por ela durante aparições, muitas das quais ainda hoje continuam, vêm atestar o cuidado de uma mãe zelosa e preocupada com seus descaminhados e descuidados filhos. 
  
* * * 
Certo dia, o Santo Cardeal Schuster disse a um salesiano: "Vi reproduzida a visão das duas colunas, que apareceram a Dom Bosco. Diga a seus superiores que a façam reproduzir em imagens e postais e as difundam por todo o mundo católico, porque essa visão de Dom Bosco é de grande atualidade: a Igreja e o povo cristão só se salvarão com estas duas devoções: A Eucaristia e Maria, Auxílio dos Cristãos". 

O QUADRO “MARIA, MÃE DA IGREJA” 


  
O quadro ao lado foi idealizado por Dom Bosco e pintado por Tomás Lorenzone (1824/1902).  A obra mede 4m de largura por sete de altura, e levou três anos para ser concluída. 

Segundo a descrição feita por Dom Bosco, o quadro é uma eficaz representação do título "Maria, Mãe da Igreja". Maria, enquanto Mãe do Filho de Deus, é a Rainha do céu e da terra: toda a Igreja, representada pelos apóstolos e pelos Santos, a aclama como Mãe e Auxiliadora poderosa. 

Descrição do quadro:


Nossa Senhora é representada no alto, entre as nuvens, com o cetro na mão direita, símbolo do seu poder; com o braço esquerdo, segura o Menino Jesus, que tem os braços abertos para acolher e abençoar os que dele se aproximam, e oferecer as suas graças e a sua misericórdia a quem recorrer à sua augusta Mãe. A pomba, representação do Espírito Santo, estende suas asas sobre a cabeça da Virgem, que tem uma coroa de doze estrelas (que representam as doze tribos de Israel, pelas quais é venerada como Rainha dos céus e da terra). Também os anjos a sua volta lhe prestam homenagem como sua Rainha. Mais em cima está o olho de Deus Pai, que ilumina tudo de vivíssima luz. 
[www.arcanjomiguel.net] 

Os Apóstolos Pedro (com as chaves) e Paulo (com a espada) ocupam no quadro o lugar principal, depois da Virgem Mãe. Os dois estendem os braços para Nossa Senhora, como para impetrar sua proteção. Atrás deles, estão os quatro Evangelistas, com os respectivos símbolos. À direita, São Lucas, sentado sobre o touro, leva-nos a pensar no lugar do sacrifício, próprio do Antigo Testamento. Com efeito, o Evangelho de São Lucas começa com o sacrifício do sacerdote Zacarias. Acima de Lucas, está São Mateus, coberto com um manto branco, tendo nos braços o menino em forma de anjo, porque ele começa o seu Evangelho, enumerando os antepassados humanos de Jesus. 
[www.arcanjomiguel.net] 
À esquerda, São Marcos, sentado sobre o leão, para lembrar o grito que o Evangelista brada, no começo do seu Evangelho, quando diz: "Voz que clama no deserto: preparai o caminho do Senhor!" Mais acima, é representado São João Evangelista. Das nuvens que estão na frente dele, aparece uma águia, para significar que ele, escrevendo o Evangelho, levantou o vôo como águia,e viu ao longe o que estava previsto para acontecer à humanidade. Os Apóstolos, em diversas atitudes, aos pés de Nossa Senhora, carregam os instrumentos de seu martírio. No fundo da pintura está a cidade de Turim, com o santuário de Valdocco em primeiro plano e a colina de Superga ao fundo, com o templo dedicado à Virgem Mãe de Deus, Maria Santíssima. 


A imagem do interior da Basílica de Maria Auxiliadora, em Turim (Itália), onde foi colocado o quadro de Maria, Mãe da Igreja. Este Santuário foi erigido por São João Bosco como monumento de reconhecimento à Virgem Maria, com o título AUXILIADORA.
Foi neste local que São João Bosco iniciou sua obra com os jovens. 
Fonte: http://www.mariamaedaigreja.net/2pilares.html
divulgação:http://www.arcanjomiguel.net
Clevinho Maia (Combatentes de São Miguel Arcanjo)
www.facebook.com/clevinhomaia

As Orações não são de nossa autoria, a propriedade das mesmas é do povo de Deus.

 Por favor cite a Fonte dos artigos de nosso site, valorize nosso trabalho
 

  Ajude compartilhar nosso site
 
 

  Deixe Seu Comentário:
 
Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
   
* leia os termos de uso dos comentários.

 



Veja também:

» Novena de São Miguel Arcanjo Príncipe celestial 
»
Novena a São Miguel Arcanjo rezada no Monte Gargano 
» Pequena novena a São Miguel Arcanjo para obter graças 
»
Ladainha de São Miguel Arcanjo  
» Quem São os Anjos ?
» A palavra anjo indica ofício, e não a natureza
» Quando ouvir falar de anjos, esteja atento a esses detalhes
» Como o meu anjo da guarda me ajuda no dia a dia?

» Rosário de São Miguel Arcanjo rezado em terço de 9 contas  
»
Terço de São Miguel Arcanjo rezado em terço de 5 mistérios 

Falsos Arcanjos - uriel e metatron - Padre Roger Luiz - Canção Nova

(baixar 01)  (baixar zip )

 


 


 

 



    Email:

    C

    Assunto


    Mensagem:
     
     

 

© Todos os direitos reservados   Combatentes com São Miguel Arcanjo